RECEBER OXIGÊNIO DURANTE INFARTO PODE SER DESNECESSÁRIO

aaa

Em Barcelona, no Congresso Europeu de Cardiologia, um estudo suíço questionou a necessidade de administrar-se oxigênio para todos pacientes atendidos em hospitais com infarto do miocárdio, um hábito já secular no tratamento desta doença.

Um total de 6629 pacientes admitidos em hospitais suíços e SEM queda de oxigênio no sangue concordaram em participar do estudo, sendo então sorteados para receber oxigênio durante 11 horas, ou não receber.

Após 1 ano de acompanhamento destes pacientes, eis a diferença entre receber ou não receber oxigênio:

  • A chance de morrer foi A MESMA.
  • A chance de ser novamente hospitalizado por infarto foi A MESMA
  • O custo do tratamento com oxigênio, obviamente, foi maior.

Importante salientar que, quando havia queda de oxigênio no sangue (abaixo de 90% de saturação), todos pacientes receberam oxigênio, seria perigoso não fazer isso. O que se questionou foi a necessidade de administrar oxigênio a TODAS pessoas com infarto, rotineiramente, como costuma-se fazer.

Doravante, provavelmente este hábito antigo cairá em desuso, já que significa apenas custos adicionais num setor já tomado por despesas excessivas.

Fonte: http://www.medscape.com/viewarticle/884756

http://www.nejm.org/doi/full/10.1056/NEJMoa1706222#t=article

 


Comentários

Deixe um Comentário