Probióticos parecem reduzer a pressão arterial

Probióticos

Probióticos são microorganismos vivos que podem oferecer algum benefício à saúde quando consumidos. Exemplos incluem iogurte*, chucrute, kefir e missô. Faz parte do senso comum atribuir a estes alimentos a fama de saudáveis, e algumas provas científicas de que isto é verdade já estão disponíveis.

O periódico médico Hypertension, especializado em hipertensão arterial, publicou recentemente um estudo do dr Saman Khalesi, da Austrália, avaliando o efeito do consumo de probióticos na pressão arterial. Na verdade, o pesquisador realizou uma meta-análise, ou seja, uma combinação de vários estudos prévios, que tem mais poder estatístico de encontrar uma correlação verdadeira.

Nove estudos foram combinados, com 543 participantes e duração variando de 3 a 9 semanas. Os resultados indicaram que o consumo regular de probióticos reduz a pressão arterial. A pressão sistólica (a “maior”) reduziu em 3.5mmHg em média, enquanto a diastólica reduziu 2.4mmHg. Estes números podem parecer pequenos, porém já há provas de que reduções nesses níveis são capazes de proteger contra infartos e derrames.  Os pesquisadores também relataram que a redução de pressão era maior em quem sofria de hipertensão. O consumo de probióticos só reduziu a pressão depois de 8 semanas, e os participantes que consumiram mais de um probiótico obtiveram reduções maiores na pressão. Além disso, quanto maior a concentração de microorganismos no probiótico, maior a redução na pressão arterial.

O autor conclui que estes achados, em combinação com outras análises que mostraram benefícios dos probióticos no colesterol, sugerem que estas substancias podem ser usadas como suplementos em futuras intervenções para prevenir hipertensão ou melhorar o controle da pressão arterial.

Assim sendo, parece que senso comum está correto ao afirmar que os alimentos fermentados são benéficos para saúde.

 * esclarecimento: muito importante não confundir iogurte de verdade com as bebidas lácteas que dominam o balcão refrigerado dos supermercados; iogurte é leite fermentado e só, mais nada; sem acúcar, espessantes, aromatizantes, edulcorantes, conservantes, goma, antioxidantes, etc etc. 


Comentários

Deixe um Comentário