Efeitos dos adoçantes artificiais na saúde

post1608

Há evidências de que a epidemia de obesidade e diabetes que enfrentamos tem como causa o consumo excessivo de açúcar, e isso levou muitas pessoas a consumir regularmente adoçantes artificiais em substituição ao açúcar. Apesar de mais de 40% da população norte-americana consumir adoçantes artificiais regularmente, os efeitos a longo prazo do seu consumo ainda são pouco conhecidos. E, além disso, estudos medindo a excreção de adoçantes artificiais na urina mostram que muitas pessoas os estão consumindo sem saber, dentro de alimentos industrializados.

Pesquisadores canadenses publicaram uma revisão de todos os estudos científicos de longo prazo a respeito do uso de adoçantes artificiais em humanos. Sua revisão mostrou que existe um número surpreendentemente pequeno de estudos bem feitos (prospectivos): apenas sete estudos, com duração média de míseros 6 meses.

Estes 7 estudos não conseguiram demonstrar diferença no peso (índice de massa corporal) dos usuários após 6 meses, tampouco redução na adiposidade corporal. Não foram avaliados outros efeitos.

A seguir, os autores identificaram 30 estudos observacionais (mais sujeitos a erros), com duração média de 10 anos. Tais estudos mostraram que o consumo de adoçantes artificiais esteve associado com AUMENTO no peso, AUMENTO na cintura, MAIS incidência de obesidade, hipertensão, diabetes e eventos cardiovasculares. Exatamente o INVERSO do que os usuários de adoçantes almejam. Por serem estudos observacionais, porém, não é possível afirmar que os adoçantes sejam a real causa destes efeitos observados.

Em suma, apesar de já estarmos no século XXI e os adoçantes estarem sendo maciçamente consumidos há décadas, ainda não se sabe o que eles causam na saúde dos usuários; existe uma boa chance de eles serem PIORES do que o açúcar.

Quem é prudente com sua saúde deve evitar ao máximo alimentos com açúcar ou adoçantes artificiais. Quando optar-se por comer algo doce, provavelmente é melhor consumir açúcar ao invés de adoçantes, lembrando que alimentos doces devem ser sempre uma exceção, para dias especiais, comemorações, etc. Ninguém deveria consumir açúcar (ou adoçantes) regularmente.

 

Fontes:

CMAJ July 17, 2017 vol. 189 no. 28 doi: 10.1503/cmaj.161390

http://www.medscape.com/viewarticle/883618


Comentários

Deixe um Comentário