Dieta rica em antocianinas relacionada à redução de infartos em mulheres

saúde coração

Estudo publicado em janeiro no periódico médico CIRCULATION relatou o resultado de 20 anos de acompanhamento com mais de 93.000 mulheres nos EUA. As mulheres com uma dieta rica em antocianinas (uma classe de flavanóides) sofreram 32% menos infartos do que as outras mulheres. As antocianinas estão presentes no mirtilo, na groselha, na berinjela, na amora, na acerola, na pitanga e no moranguinho, principalmente. Não chega a ser uma novidade: alimentar-se com frutas é saudável, todos sabem. Infelizmente, nesse tipo de estudo, existem outros fatores que podem interferir no resultado, como por exemplo, quem come mais frutas não costuma fumar. No entanto, os pesquisadores fizeram uma correção estatística para esse e para diversos outros fatores, antes de concluir pela redução de 32%. Assim sendo, a possibilidade de que uma dieta rica em antocianinas seja mais saudável é no mínimo plausível.
Fonte: Circulation 2013; DOI: 10.1161/CIRCULATIONAHA.112.122408


Comentários

Deixe um Comentário