Bebe-se o plástico das embalagens junto com a bebida.

foto2

Há muito tempo existe uma preocupação quanto ao uso de embalagens plásticas para armazenamento de alimentos e bebidas. Supõe-se que componentes do plástico da embalagem podem ser transferidos ao alimento, e depois ingeridos, causando uma série de patologias a médio e longo prazo. Esta passagem de substâncias químicas da embalagem para o conteúdo ocorreria com mais facilidade na presença de calor ou alimentos ácidos.

O respeitado periódico médico Hypertension, especializado em estudos sobre Hipertensão Arterial, publicou em 8 de dezembro um interessante estudo a respeito, onde os autores coreanos analisaram o efeito de bebidas servidas em latas a voluntários. As “latinhas” de bebidas usualmente são revestidas internamente com um plástico que possui em sua composição o bisfenol-A, componente presumivelmente tóxico.

A bebida escolhida para o estudo foi leite de soja, que normalmente tem o efeito de reduzir a pressão arterial. 56 voluntários, todos acima de 60 anos de idade, receberam 390ml de leite de soja, armazenado em “latinhas” ou em vidros. O vidro é considerado inerte sobre este aspecto, então quem bebeu leite armazenado em vidros foi considerado como grupo controle.

Duas horas depois de beber o leite de soja, os participantes que ingeriram o leite armazenado em vidros sofreram uma queda de 7,9mmHg na pressão arterial, comparada a uma queda de 2,9mmHg nos indivíduos que beberam leite armazenado em latas, uma diferença muito significativa. E a quantidade de bisfenol-A medida na urina foi 1600% maior em quem recebeu leite de “latinhas”: 16,91 µg/L contra 1,13 µg/L !

Estes resultados são preocupantes, visto a presença maciça de embalagens plásticas nos alimentos atualmente, além da já citada existência de plástico no revestimento interno dos enlatados. Existem várias pesquisas correlacionando a ingesta de bisfenol-A ao surgimento de patologias crônicas, alterações hormonais e câncer, e alguns pesquisadores já demonstraram que outros tipos de plásticos usados em embalagens, sem bisfenol-A em sua composição, também liberam compostos químicos nos alimentos ou bebidas armazenados em seu interior.

Portanto, a sugestão para quem quer evitar estes riscos é passar a usar embalagens de vidro, tanto para alimentos quanto para bebidas.

Fonte: Http://hyper.ahajournals.org/content/early/2014/12/08/HYPERTENSIONAHA.114.04261.abstract


Comentários

Deixe um Comentário