Anticoagulantes e Exames de RNI ou TP

rhi

A cardiologia é uma área da medicina que utiliza-se muito de uma classe de medicamentos chamada de anticoagulantes orais. Tratam-se de medicações com a finalidade de reduzir a coagulação de sangue. Este efeito é muito útil, e as vezes até essencial, em uma variedade de doenças cardiológicas. Os anticoagulantes mais usados hoje no Brasil são Marcoumar®, Marevan®, Coumadin®, Warfarin®, Pradaxa®, Xarelto® e Eliquis®.

Para as pessoas que utilizam alguma dessas medicações, são necessários alguns cuidados:

– A redução da coagulação do sangue facilita o surgimento de hemorragias. Portanto, o paciente deve tomar cuidado para evitar ferimentos e traumatismos, quedas, pancadas na cabeça, etc.

– A redução da coagulação do sangue aumenta o sangramento em cirurgias. Portanto, é essencial que o paciente comunique a seu médico que está usando esse tipo de medicação, caso vá submeter-se a algum procedimento cirúrgico ou extração dentária.

– A redução da coagulação do sangue facilita o sangramento interno em caso de úlceras no estômago. Portanto, o paciente deve estar atento para sintomas como azia ou dor no estômago e procurar seu médico caso os sinta.

– Diversas outras medicações podem interferir no efeito dos anticoagulantes orais, portanto o paciente não deve ingerir outras medicações sem orientação médica, e deve sempre comunicar ao médico sobre o uso de anticoagulantes orais.

– Caso o paciente use uma dose excessiva de anticoagulantes orais, corre sério risco de hemorragia, e caso use uma dose insuficiente, o efeito da medicação pode desaparecer. Portanto, o uso dessas medicações deve ser rigorosamente como o orientado pelo médico, sem falhar as doses.

– Caso o paciente perceba algum sangramento anormal (sangue na urina, sangue nas fezes, sangramento nasal, etc) deve comunicar imediatamente seu médico.

Existem diversos anticoagulantes orais no mercado, e podem ser divididos em 2 grandes grupos:

1)      Cumarínicos (Marcoumar®, Marevan®, Coumadin®, Warfarin®): são os mais utilizados, devido ao baixo custo e à longa experiência com seu uso, porém possuem o inconveniente da dosagem variável: a dose dessas medicações é diferente para cada pessoa, e varia de acordo com a passagem do tempo. Portanto, quem utiliza alguma dessas medicações deve realizar periodicamente um exame de sangue para ajustar a dose do remédio: é o exame de RNI ou TP. Esse exame deve ser realizado regularmente, de acordo com orientação do médico, de preferência sempre no mesmo laboratório. O exame não precisa ser realizado em jejum, e o resultado normalmente está disponível em poucas horas. Assim que o resultado estiver disponível, deve ser enviado para o médico (por telefone, fax ou e-mail), que analisará o exame e, baseado no histórico do paciente, fornecerá a nova dose e a data do próximo exame de sangue. É essencial que o paciente nunca interrompa a realização periódica deste exame, caso contrário corre-se grande risco de complicações, até mesmo fatais.

2)      Novos anticoagulantes (Pradaxa®, Xarelto®, Eliquis®) – ainda menos utilizados devido ao maior custo e menor experiência, porém sua utilização está aumentando rapidamente devido à praticidade: todos têm dose fixa, não necessitando de ajustes nem de exames de sangue para controle.

Caso você seja usuário de anticoagulantes orais, não esqueça de seguir as recomendações acima e fazer os exames de controle sempre que solicitados.


Comentários

16/04/2015 13:21

Ruth da Fontoura Rodrigues

Reply

Olá quero saber se posso enviar o resultado do rni do Januário.Obrigada.

15/02/2016 20:02

Maria da Conceiçao Pereira Gouveia

Reply

Agradecia que me disse-se se a tomar supralip fenofibrato posso tomar o iliquis

15/02/2016 20:03

Maria da Conceiçao Pereira Gouveia

Reply

estou a tomar supralip posso tomar o iliquis

10/03/2016 14:08

Carlos H Petterson

Reply

Bom dia. Esse tipo de informação só pode ser respondida pelo médico que receitou o(s) medicamento(s) e conhece bem o paciente; lamentamos que nosso site não seja ainda ágil o suficiente para respostas rápidas.

11/12/2016 08:19

Catarina Humberto

Reply

Cha de canela mais louro 3x ao dia tem algum efeito potencial para quem toma pradaxa 75 mg 2x ao dia ?

20/12/2016 19:21

Carlos H Petterson

Reply

Até onde eu sei, não há interferência.

09/01/2017 16:01

Adilson Cardoso da Silva

Reply

Estou tomando o anticoagulante Xarelto desde o dia 1.º de dezembro. Fiz um exame de RNI e o resultado foi 1,25. Isso está correto? No exame diz que os valores de referência são: Sem uso de anticoagulante o RMI deve estar entre 1,5 a 2,5 e sob o uso de anticoagulante deve estar entre 2,5 a 5,0.

18/01/2017 16:23

Carlos Henrique Petterson

Reply

O efeito do Xarelto não pode ser monitorado por exames de laboratório, tais exames são desnecessários e inúteis para quem toma essa medicação; o exame de RNI serve para monitorar os anticoagulantes antigos apenas.

25/01/2017 17:21

Wagner Lain

Reply

Estou tomando varfarina. Existe vantagem em mudar para eliquis receitado por meu cardiologista ?

02/03/2017 11:11

Carlos Henrique Petterson

Reply

A principal vantagem é que é muito mais prático; além disso, PARECE ser um pouco mais seguro e eficiente; o lado ruim é o preço….

24/05/2017 12:07

Zilda Maria Fernandes Pati

Reply

Gostaria de saber se vou precisar usar Xarelto ou outro anticoagulante indefinidamente. Tive uma trombose cerebral em 2002 e durante estes 15 anos, tive 3 TEPs. Informo que vivia sob constante estresse por ter uma filha com Síndrome de Lennox-Gastout, que era terrível, muito estresse e sofrimento de ambas as partes e tb da família. Ela veio a falecer com 42 anos devido ao problema. Será que sanado a causa do meu estresse e já fazendo uso de xarelto há 1 ano, vou ter que usá-lo durante toda minha vida.
Obrigadíssima pela atenção,

25/05/2017 11:24

Carlos Henrique Petterson

Reply

Bom dia. Me parece muito arriscado suspender o xarelto, com esse passado de TEPs; mesmo com menos estresse. Mas, através de uma investigação com hematologista, se for descoberta uma doença no sangue que seja a causa dos TEPs, em alguns casos é possível seguir o tratamento com medicamentos bem mais simples e baratos; mas só se for identificada a causa.

30/05/2017 01:26

Maria Geralda

Reply

Com o RNI ,2,22 posso fazer exame de endoscopia !??

30/05/2017 01:27

Maria Geralda

Reply

Sou usuária de marevan , posso fazer endoscopia ,com o RNI em 2,22??

01/06/2017 18:06

Carlos Henrique Petterson

Reply

Sim, pode fazer. Mas é importante avisar o médico endoscopista, pois, em caso de biópsia, o anticoagulante pode causar problemas.

Deixe um Comentário